Em tupi-guarani significa lugar de muito guará, ave semelhante a uma garça de cor avermelhada, que era abundante na região. O município foi colonizado por portugueses por volta de 1545, sendo o primeiro do solo paranaense.


Em 1638 Gabriel de Lara, o fundador da Capitania de Paranaguá, descobriu uma rica lavra de ouro nas encostas da Serra Negra.


Revelado o achado, vieram os mineiros e os aventureiros para explorar os rios socavando o ouro de lavagem em diversos locais. Em seguida chegaram os jesuítas que fundaram em Superagui o primitivo núcleo populacional da região.

Foi somente no século XIX, que Cipriano Custódio de Araújo e José Fernandes Correia construíram uma capela no Morro do Quitumbê, e em seu entorno surgiram às primeiras edificações, formando em pouco tempo o povoado, que foi elevado em 1854 à Freguesia e no ano de 1880 a Município, sendo que em 1938 foi anexado novamente a Paranaguá como Distrito.


Em 1947 sua autonomia foi restaurada e o Município novamente instalado.